Portugal: Conferência Episcopal apresenta tradução da Bíblia, com prioridade à leitura


Lisboa, 25 mar 2019 (Ecclesia) – A Conferência Episcopal apresentou hoje em Lisboa o primeiro volume da nova tradução da Bíblia em português, um texto que procura promover a leitura de todos, a partir das línguas originais, para provocar reações e sugestões.

O cardeal-patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, deixou uma palavra de “gratidão e reconhecimento” para quem trabalha nesta tradução, algo “fundamental” na vida da Igreja Católica.

“Tudo quanto acontece em Igreja é na sequência desta Palavra”, assinalou o presidente da Conferência Episcopal Portuguesa.

O cardeal português falou na relação com a “base cultural”, que se vai enriquecendo ao longo dos anos, que exige “capacidade de interpretar e receber”.

D. Anacleto Oliveira, biblista e bispo de Viana do Castelo, que coordena a nova tradução da Bíblia em português, falou na abertura da sessão, que decorreu na Universidade Católica, num “longo” processo, que tem as suas raízes no Concílio Vaticano II (1962-1965), onde se pedia uma maior difusão do texto bíblico entre todos os católicos.

Iniciada em 2012, com a colaboração da Associação Bíblica Portuguesa (ABP) e de especialistas países de língua portuguesa, a nova tradução segue dois critérios fundamentais: “fidelidade ao sentido literal” e “compreensibilidade da tradução na linguagem de hoje, que é a dificuldade maior”.

O bispo de Viana admitiu a dificuldade da missão de “fazer a transposição de um texto que dista cerca de dois milénios ou mais do presente, que é de outra cultura”.

O projeto tem por finalidade apresentar um texto uniforme, traduzido diretamente do hebraico, aramaico e grego, para uso na Liturgia, na catequese e em todas as atividades da Igreja em Portugal.

O presidente da Comissão Coordenadora do projeto falou ainda da necessidade de “revisão” da tradução litúrgica e de “ter em conta” os resultados da investigação bíblica, bem como a evolução da própria língua portuguesa.

As mudanças são visíveis no novo texto de tradução do Pai-Nosso, na qual Deus é tratado por ‘Tu’, seguindo uma evolução que houve na sociedade portuguesa.

“Há 60 anos, tratar Deus como ‘Tu’ seria uma ofensa” D. Anacleto Oliveira.

A tradução de cada livro foi confiada a um biblista, especificamente, com preocupação de “literalidade”, sendo analisada e revista pelas subcomissões do Antigo Testamento e do Novo Testamento, harmonizando as diversas traduções, antes de ser entregue a um especialista em Língua Portuguesa e um liturgista.

Os leitores vão poder agora apresentar correções e sugestões, num pedido “veemente” da CEP para que existam reações ao texto provisório agora lançado, com “propostas concretas” sobre a compreensibilidade e a musicalidade do mesmo, por exemplo.

“Achamos que era oportuno o público português ter uma palavra”. D. Anacleto Oliveira.

As sugestões podem ser enviadas por email, através do endereço eletrónico biblia.cep@gmail.com

Fonte:
https://agencia.ecclesia.pt/portal/igreja-cultura-conferencia-episcopal-apresenta-traducao-da-biblia-com-prioridade-a-leitura/

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión /  Cambiar )

Google photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google. Cerrar sesión /  Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión /  Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión /  Cambiar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.