Sinodalidade e centralidade da Palavra de Deus são destaques na Assembleia do Regional Sul 1


PorDaniel Gomes14 de junho de 2021

Episcopado paulista esteve reunido de modo on-line entre os dias 9 e 10 Crédito das imagens: comunicação do Regional Sul 1 da CNBB

Uma Igreja na qual todos atuem unidos pelo Reino de Deus, em que a Palavra ocupe lugar central e que esteja sempre atenta às necessidades dos mais vulneráveis. Entre os dias 9 e 10, esses foram alguns dos eixos tratados na 83ª Assembleia dos Bispos do Regional Sul 1 da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que compreende as dioceses que estão no território do estado de São Paulo.

Na abertura das atividades, Dom Pedro Luiz Stringhini, Presidente do Sul 1 e Bispo de Mogi das Cruzes, recordou que todos os Regionais devem fazer suas assembleias após a Assembleia Geral da CNBB, que este ano ocorreu em abril, de modo on-line, em razão da atual pandemia.

Também a Assembleia do Regional Sul 1 aconteceu de modo virtual e reuniu cerca de cem pessoas. Além dos bispos, padres coordenadores diocesanos de pastoral e leigos e assessores de organismos e pastorais também participaram de alguns momentos como convidados.

Corresponsabilidade

O tema central da Assembleia – “Sinodalidade, Comunhão e Missão” – foi apresentado por Dom Pedro Carlos Cipollini, Bispo de Santo André. Ele destacou que “o princípio de comunhão de todo o povo de Deus é necessário para a ação evangelizadora” e explicou que termo “sinodalidade” remete a um caminhar conjunto, o que no contexto eclesial indica que todos – ministros ordenados, religiosos e leigos – são responsáveis pelas ações da Igreja, atuando conforme suas funções e peculiaridades, mas abertos para um trabalho plural.

Nesse sentido, Dom Pedro Cipollini comentou que se deve sempre estar atento para superar uma tendência de centralizar as ações no clero, o chamado clericalismo, a fim de que se instaure em todos os batizados o sentido do corresponsabilidade pela Igreja, o que requer maior abertura ao diálogo de todas as instâncias eclesiais. “Deus quer nos salvar em comunidade. O que cria a mentalidade sinodal é a responsabilidade entre todos”, afirmou.

Centralidade da Palavra de Deus

Ainda no dia 9, o Professor Dr. Padre Boris Agustín Nef Ulloa, diretor da Faculdade de Teologia da PUC-SP, conduziu um momento formativo sobre a animação bíblica da pastoral nas comunidades eclesiais missionárias.

Inicialmente, foi apresentada a estrutura do documento de estudo 114 da CNBB, aprovado na última Assembleia Geral dos Bispos do Brasil, que tem como título “E a Palavra habitou entre nós’ (Jo 1,14): Animação Bíblica da Pastoral a partir das comunidades eclesiais missionárias”.

Padre Boris ressaltou que semear a Palavra de Deus é missão de todos os batizados e incentivou que nas dioceses se elaborem comissões para fomentar tal animação bíblica.

Em entrevista ao O SÃO PAULO, Dom Luiz Carlos Dias, Bispo Auxiliar da Arquidiocese de São Paulo e Secretário geral do Regional Sul 1, destacou que Padre Boris mostrou, em sua exposição, “que a Palavra de Deus precisa ter um espaço maior em todas as dimensões da nossa Igreja: pessoalmente, nos grupos, nos movimentos, nas paróquias. A Palavra de Deus tem que ter a centralidade, e nesse sentido, deve se criar mecanismos para que isso ocorra efetivamente, como comissões mais amplas em âmbito diocesano ou paroquial. A Palavra de Deus é fecunda, dependemos dela e somos por ela conduzidos”.

Olher mais


Relacionada:


Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Salir /  Cambiar )

Google photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google. Salir /  Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Salir /  Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Salir /  Cambiar )

Conectando a %s

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios .