Quaresma 2021: o desafio de preparar Páscoa no contexto da “terceira vaga” da pandemia, com “cansaço e perplexidade” na vida de muitas pessoas.


Leiria, 15 fev 2021 (Ecclesia) – O cardeal D. António Marto divulgou hoje a sua mensagem para a Quaresma 2021, sublinhando o desafio de preparar Páscoa no contexto da “terceira vaga” da pandemia, com “cansaço e perplexidade” na vida de muitas pessoas.

“Este ano viveremos a Quaresma no contexto da terceira vaga da pandemia mais complicada e cheia de incerteza. Gerou-se um ambiente onde se respira cansaço, perplexidade, desconcerto, esgotamento face às feridas pessoais e familiares e aos efeitos económicos e sociais que a crise pandémica deixa atrás de si”, adverte o bispo de Leiria-Fátima, num texto enviado à Agência ECCLESIA.

A mensagem tem como título

‘A cultura do cuidado recíproco, caminho de conversão’

O cardeal português assinala os efeitos dos sucessivos confinamentos também na vida das comunidades católicas, por causa da ausência de celebrações públicas e adiamento de atividades pastorais comunitárias.

D. António Marto cita o Papa Francisco para propor uma “cultura do cuidado” como resposta à crise provocada pela pandemia.

“Ao vírus do individualismo e da indiferença aplica-se a medicina do cuidado recíproco. Devemos ter presente que cuidar não se limita a prestar cuidados indispensáveis”, adverte.

O bispo de Leiria-Fátima convida a recuperar a “amabilidade” nas relações humanas e a promover a solidariedade, anunciando o destino do contributo penitencial ou a renúncia quaresmal, com que cada católico se associa, através dos seus donativos, a uma causa solidária estabelecida em cada diocese.

Tendo ouvido o Conselho de Vigários, decidimos enviar à Diocese de Tete a recolha do ano transato, com a promessa de a completar com a renúncia quaresmal do próximo ano, 2022; e que a renúncia da Quaresma deste ano de 2021 será destinada à Cáritas diocesana”, adianta.

O cardeal fala num pedido da presidente da Cáritas Portuguesa, que invoca “o aumento exponencial do número cada vez maior de pessoas e famílias” que recorrem à organização católica, que já em 2020 se viu impossibilitada de realizar o seu tradicional peditório público.

O bispo de Leiria-Fátima recomenda ainda aos católicos da diocese que, antes da Páscoa, celebrem o sacramento da Reconciliação, com as adequadas medidas de proteção contra a Covid-19.

A Quaresma é um tempo de 40 dias que se inicia com a celebração das Cinzas (17 de fevereiro, em 2021), marcado por apelos ao jejum, partilha e penitência, que serve de preparação para a Páscoa, a principal festa do calendário cristão, este ano a 4 de abril.


Últimas entradas:


Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión /  Cambiar )

Google photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google. Cerrar sesión /  Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión /  Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión /  Cambiar )

Conectando a %s

Este sitio usa Akismet para reducir el spam. Aprende cómo se procesan los datos de tus comentarios .